24 de maio de 2018

Histórico CEFAST BAJA

O BAJA no CEFET-MG

previous arrow
next arrow
PlayPause
1997
ArrowArrow
Slider

 

O BAJA, no CEFET-MG, teve início com a criação da equipe CEFAST, em agosto de 1996, visando à aplicação prática dos conhecimentos adquiridos pelos alunos em sala de aula. Sua estreia foi na III Competição SAE Brasil Petrobras, em 1997. Confira o histórico da equipe ao longo dos anos:

1997

III Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

Disputada no autódromo de Interlagos, entre 13 e 15 de maio, marcou a primeira participação da equipe CEFAST na competição. Com o carro apelidado de Tubarão, a equipe conquistou o 1° lugar, tendo como trunfo os sistemas de transmissão e suspensão. Com a vitória, a equipe obteve o direito de representar o Brasil na edição internacional da competição no ano seguinte.

1998

IV Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

Também disputada no autódromo de Interlagos, do dia 6 a 9 de maio, contou com a estreia da segunda equipe do CEFET-MG, a Mini-Bala, formada por alguns ex-membros da CEFAST. O veículo construído, Trovão Azul, aproximou-se mais do modelo de organização industrial, objetivando uma eficiência máxima no processo de fabricação. A equipe obteve o 1° lugar nas provas estáticas, velocidade máxima e frenagem. A Mini-Bala conquistou a honrosa 4ª colocação geral. Já a equipe CEFAST, com o Tubarão 2, teve problemas com o motor, que fundiu, e com a caixa da direção, terminando na 21ª colocação geral.

Competição Internacional, Milwaukee, Wisconsin

Ocorreu no período de 5 a 7 junho e a CEFAST competiu com o Tubarão 2, destacando-se nos primeiros dias e conquistando o 1° lugar na prova de velocidade. Na maior parte do enduro, a equipe manteve-se entre os seis primeiros colocados quando, faltando 40 minutos para o término, durante uma parada para a retirada de um veiculo defeituoso, o Tubarão 2 foi atingido por outro carro, retirando-o assim da competição. A CEFAST, então, conquistou o 38° lugar na classificação geral.

1999

V Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

Disputada em Interlagos, de 22 a 25 de abril, e o CEFET-MG foi representado pelas equipes CEFAST e Mini-Bala. A CEFAST ficou com a 7ª colocação geral, enquanto a Mini-Bala, com o Comiqueto, despontou já no primeiro dia de competição. O carro foi baseado no do ano anterior, contando com grandes inovações no chassi, suspensão e cubos de roda em alumínio, pesando aproximadamente 145 quilos, amortecedores pressurizados traseiros, dispositivo que permitia a partida só com os cintos afivelados e, em casos de capotamento, o combustível e sistema elétrico eram cortados. A Mini-Bala realizou todas as 11 provas dinâmicas e foi o primeiro carro a ultrapassar a marca dos 50 km/h, o que rendeu o apelido de cLaren dos Bajas pela revista Galileu. A flecha prateada de chassi e carenagem em alumínio venceu o enduro com 98 voltas, sete a mais que o segundo colocado, desbancando outras 55 equipes com 686,6 pontos e conquistando, assim, o 1° lugar geral na competição e o direito de representar o Brasil na etapa mundial.

Competição Internacional, Columbus, Ohio

Ocorreu entre 4 a 6 de junho e, depois do sucesso obtido na competição nacional, a Mini-Bala levou o mesmo carro ao mundial, após fazer apenas uma revisão. A equipe repassou seu relatório à SAE Brasil, responsável por enviá-lo à organização do mundial. Porém, a associação não cumpriu o prazo de entrega do relatório, fazendo com que a equipe chegasse aos EUA sem nenhum ponto na prova de relatório. Nas provas dinâmicas, o carro se destacou sobre os demais, mas, na largada do enduro, o carro teve o pneu furado por uma batida o que ocasionou 20 minutos parado. Apesar desse atraso, o piloto conseguiu a 2ª colocação, conquistando no final o vice-campeonato, apenas nove pontos atrás do 1° colocado.

2000

VI Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

No autódromo de Interlagos, de 13 a 16 de abril, a competição contou com 60 equipes inscritas e o CEFET-MG participou apenas com a Mini-Bala, atual equipe campeã. Novamente, a equipe disputou com o Comiqueto, o qual apresentou inovações como a transmissão CVT com relação intermediária, responsável por trazer mais força sem a perda de velocidade, e a substituição do flange, agora feito de nylon, visando à diminuição do peso. Com estas alterações, a equipe conquistou a 4ª colocação geral.

2001

VII Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

A competição ocorreu entre os dias 19 e 22 de abril, em Interlagos, com a participação de 71 equipes de todo o Brasil. O CEFET-MG participou com a equipe Mini-Bala e, devido à falta de patrocínio, o time levou para a competição o mesmo carro do ano anterior, apenas com algumas adaptações, como a mudança do sistema de direção e a melhora da transmissão, conquistando assim a 9ª colocação na classificação geral.

2003

IX Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

Realizada do dia 24 ao dia 27 de abril, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, o evento contou com a participação de 77 equipes. Após sua ausência no ano de 2002, a equipe Mini- Bala obteve o 1° lugar na prova de tração. Porém, alguns problemas com o carro prejudicaram o time, fazendo-o terminar em 47° lugar geral.

2005

XI Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

Realizou-se no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, entre os dias 07 e 10 de abril. Na ocasião, o CEFET-MG voltou a ser representado por duas equipes: a veterana Mini-Bala e a estreante Trem Baja. Com dificuldades e a ausência em 2004, às equipes terminaram em 26° e 63° respectivamente.

2006

XII Competição SAE Brasil de Mini Baja Petrobras

Ocorreu entre os dias 30 de março e 2 de abril, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, totalizando 68 equipes participantes. Em busca de melhores resultados, as duas equipes investiram em mudanças: A Mini-Bala investiu em acabamento e reforçou os sistemas de suspensão e transmissão, conquistando o 16° lugar na classificação geral. Já a Trem Baja trocou os sistemas de amortecedores e freios e o alumínio do acabamento por material sintético e fibra de vidro, na intenção de tornar o carro mais leve e bonito.

Além disso, incluiu uma inovação para limpar a viseira do piloto durante a prova de enduro, construindo um esguicho d’água – o aparelho consistia num pequeno barril que levava a água por um tubo até próximo à cabeça do piloto, e era ativado por uma chave, quando necessário. Com as inovações, em sua segunda competição, a equipe Trem Baja terminou no 29° lugar geral.

2007

XIII Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Entre os dias 15 e 18 de março, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, realizou-se a XIII competição Baja SAE, com a participação de 70 equipes de todo o Brasil. Mais uma vez, o CEFET-MG foi representado por duas equipes: A Mini-Bala, com as modificações realizadas, buscou um desempenho melhor nas provas de slalon e estática. Assim como o relatório apresentado à SAE, reduziram o peso do carro em mais de 20%. Na disputa de 2006, o automóvel pesava 170 quilos e a redução deu-se através da utilização de materiais como alumínio, nylon, poliuretano, e ligas especiais. Além disso, alguns itens de segurança foram melhorados e, no enduro, a equipe no 8°lugar geral.

A Trem Baja aperfeiçoou algumas etapas da construção do bólido, procurando melhorar a organização da equipe e dos processos, como a realização do relatório e o acabamento do carro. O time também colocou em prática um plano de ação para buscar mais patrocínios e realizou ajustes na direção, proporcionando melhor dirigibilidade e manobrabilidade, oferecendo mais agilidade e conforto ao piloto. Assim, atingiu a 35ª colocação geral.

2008

XIV Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Ocorreu entre os dias 13 e 16 de março, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, com a participação de cerca de 800 estudantes divididos em 70 equipes do Brasil, Colômbia e Venezuela. O ano de 2008 marcou a união das duas equipes – Mini-Bala e Trem Baja – e, então, o CEFET-MG passou a ser representado por um único time, com dois carros, resgatando o antigo e primeiro nome da equipe: CEFAST. A equipe construiu dois veículos Cefast 01 e Cefast 02, apostando todas as fichas no primeiro, uma vez que o mesmo já havia passado por alguns testes.

O Cefast 01 chegou à competição confiante na conquista do pódio, mas, problemas na partida do motor, obrigaram o carro a largar sete voltas depois do inicio do enduro. Além disso, outros problemas deixaram o carro preso nos boxes, fazendo-o terminar a competição em 19° lugar. O Cefast 02, que possuía amortecedores próprios para veículos off-road, conquistou a 10ª colocação geral.

Também em 2008 equipe iniciou o projeto do Cefast 03, o primeiro carro do CEFET-MG com suspensão independente “duplo A” e inovações como sensores e sistema de telemetria.

2009

XV Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

De 19 a 22 de março, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, o evento contou com a participação 72 equipes do Brasil e uma dos EUA. A equipe Cefast competiu, novamente, com dois veículos: Cesfast 02 e Cefast 03. A equipe não obteve uma boa nota no relatório, passando a concentrar os esforços nas provas dinâmicas e conquistando boas colocações, tendo destaque na nova prova de suspension and traction:

O Cefast 02, mesmo carro utilizado na edição anterior, contou com melhorias nos sistemas de direção e suspensão e foi o principal veiculo da equipe devido à confiabilidade demonstrada nos testes. Durante o enduro, já na décima terceira volta, o carro sofreu uma capotagem e foi abrigado a abandonar a prova, terminando em 33° geral.

O Cefast 03 foi o primeiro carro do CEFET-MG a utilizar suspensão independente nas quatro rodas tipo “duplo A” e ambos apresentaram inovações como peças em fibra de carbono, sensor de combustível e acionamento do rádio pelo volante. O carro mostrou um excelente desempenho, chegando a ser quarto colocado no enduro e tendo um consumo de combustível menor que seus concorrentes possibilitando desta forma menos paradas nos boxes. Porém, detalhes como a quebra da bandeira e a descarga da bateria obrigaram o carro a fazer duas paradas a mais, terminando o enduro na 7ª colocação e em 10° na classificação geral.

Competição SAE Brasil de Baja – Regional Sudeste

Entre os dias 12 e 13 de setembro, a competição foi realizada, pela primeira vez, em Sarzedo, Minas Gerais. A equipe decidiu levar o mesmo protótipo Cefast 03 e dedicar todos seus esforços na parte de projeto. A Cefast alcançou seu objetivo, sendo a 5ª melhor escola na prova, a única a não receber nenhuma inconformidade na prova de segurança e ainda o 1° lugar nas provas dinâmicas. Porém, no enduro, após 10 voltas, o carro sofreu uma quebra no semi-eixo ficando parado por 50 minutos. Trinta voltas após retornar à prova, o outro semi-eixo quebrou, forçando o carro a abandoná-la. Contudo, a equipe conquistou o 6° lugar.
O time iniciou o projeto do Cefast 04, mais um carro de suspensão independente também “duplo A”.

2010

XVI Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Ocorreu no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, do dia 25 a 28 de fevereiro, e contou com a participação de 66 equipes. A Cefast, decidiu levar apenas um carro, o Cefast 04. Este protótipo baseou-se na total reformulação do Cefast 03, gerando correções e inovações ao projeto. Além disso, foi adotada uma nova gestão pela equipe. O primeiro dia de provas foi marcado pela divulgação da nota de relatório. Sendo a 7ª colocada, a equipe ganhou animo para os próximos dias. Nas provas dinâmicas a Cefast manteve o bom desempenho, conquistando o 3° lugar na prova de suspension and traction e destaque em aceleração e velocidade final.

No último dia de competição, durante o enduro, até a primeira hora a equipe permaneceu nas primeiras posições, quando o carro sofreu uma capotagem e quebrou a antena da bandeirinha, forçando-o há perder vinte minutos nos boxes. Ao retornar a prova, o carro encontrava-se confiável e estava recuperando o tempo perdido quando, faltando uma hora para o termino, a antena quebrou-se novamente, obrigando o carro a parar mais uma vez, terminando em 7° lugar.

No resultado geral, a equipe alcançou a 6ª colocação. A Cefast, desde seu recomeço em 2005, obteve sua melhor colocação, confirmando-se como a melhor equipe de Minas e voltando a figurar entre as principais equipes do país.

Competição SAE Brasil de Baja – Regional Sudeste

Realizou-se em Sarzedo-MG, nos dias 25 e 26 de setembro. Pela primeira vez, a equipe Cefast iniciou um projeto novo para a competição regional, o Cefast 05, no intuito do veículo ser testado e aperfeiçoado para a etapa nacional no ano seguinte. Sua principal inovação foi à substituição da transmissão de pinhão coroa por caixa de redução pela primeira vez utilizada em um veículo do CEFET-MG. As inovações surtiram efeito durante a competição, proporcionando um excelente desempenho nas provas dinâmicas, a conquista do primeiro lugar na prova de enduro e da terceira colocação na prova de projeto, resultado de horas de estudos da equipe.

2011

XVII Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Aconteceu entre os dias 24 e 27 de março no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, com a participação 67 equipes de todo o Brasil. A Cefast apresentou-se na competição com o protótipo Cefast 06, uma evolução do carro anterior com alterações na suspensão e redução de peso em todos os subsistemas. Nas provas dinâmicas, o carro mostrou-se estar entre os melhores, obtendo o segundo lugar nas provas de aceleração e tração, e o primeiro lugar na prova de suspension and traction. O protótipo chegou como um dos favoritos à prova do enduro, porém problemas no suporte do tanque de gasolina obrigam o carro a uma parada a mais que seus adversários, terminando a prova na 4ª colocação. No resultado geral a equipe terminou na 6ª colocação. Então, consolidou-se como uma das principais equipes da competição e, pelo quinto ano consecutivo, a melhor classificada do estado de Minas Gerais.

Competição SAE Brasil de Baja – Regional Sudeste

A competição aconteceu em Sarzedo, nos dias 30 e 31 de julho. Com a entrada de novos integrantes, a equipe Cefast sofreu uma grande reformulação e optou por uma estratégia diferente da utilizada no ano anterior, decidindo levar o protótipo Cefast 06 à competição para dedicar-se, exclusivamente, ao projeto de 2012. No evento, o carro ainda mostrou-se competitivo, alcançando o 2º lugar na prova de suspension and traction. Porém, problemas na fixação a flange à roda traseira tiraram o veículo do enduro, fazendo com que o mesmo terminasse a competição na 6ª colocação geral.

2012

XVIII Competição SAE Brasil de Baja Petrobrás

A competição de 2012 aconteceu no esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba, estado de São Paulo, nos dias 22 a 25 de março. Entre as 72 equipes participantes, a Equipe CEFAST Baja alcançou o 5º lugar com o carro Cefast 07. Na prova de Enduro, o carro completou 40 voltas, 18 a menos que o primeiro colocado.

Competição SAE Brasil de Baja – Regional Sudeste

A competição Regional Sudeste de 2012 aconteceu nos dias 15 e 16 de setembro, em Sarzedo MG e contou com 27 equipes. A Equipe CEFAST Baja ocupou a 7ª colocação, ficando em 1º lugar na Prova de Reboque, 2º na de Fast Track e 3º lugar na análise da Direção e do Chassi.

2013

XIX Competição SAE Brasil de Baja Petrobrás

Em busca de uma melhor colocação, a Equipe CEFAST Baja se dedicou e criou um novo carro batizado de Cefast 08. Mesmo com a 15ª posição novamente, a Equipe ficou feliz com o resultado. No enduro, a Equipe ficou em 9º lugar. A competição aconteceu nos dias 14 a 17 de março, em Piracicaba – SP, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo e reuniu 82 equipes.

Competição SAE Brasil de Baja – Regional Sudeste

A Competição SAE Brasil de Baja – Etapa Regional Sudeste aconteceu em Sarzedo – MG nos dias 27 e 28 de junho de 2013. Almejando bons resultados, a Equipe ficou em 7º lugar geral, obtendo 504 pontos. 293 pontos na Apresentação do Projeto, 30 pontos na Prova de Arrancada e garantiu o 6º lugar na Prova de Enduro.

2014

XX Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Completando 20 anos no Brasil, a Competição SAE Brasil de Baja Petrobras – Etapa Nacional, aconteceu entre os dias 13 e 16 de março de 2014, em Piracicaba – São Paulo, e contou com a participação de 72 equipes. Com algumas modificações, a CEFAST competiu com o carro Cefast 08. A Equipe conquistou a 13ª colocação no relatório e na apresentação, obtendo a melhor posição nestas provas desde sua criação. Obtendo 11 re-checks na prova de Segurança, a Equipe, formada por 10 integrantes, dos quais nove eram novatos.

No momento da inspeção do motor o carro parou de funcionar e, após várias tentativas de fazer o carro ligar novamente, descobriu-se que o problema era um entupimento da válvula que saia do tanque. O problema foi resolvido, porém, com a demora, os juízes decidiram que seria melhor que a Equipe voltasse no dia seguinte para a prova de motor. Devido à incompatibilidade de horário das provas, a CEFAST não pode fazer as provas de Dinâmica, perdendo muitos pontos. A Equipe CEFAST Baja conseguiu a 19ª colocação

2015

XXI Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Ocorrido mais uma vez no estado de São Paulo a competição contou com a participação da Equipe CEFAST. Nesse ano a equipe conseguiu ficar em 8
º lugar na classificação final da competição.
Nesse ano a Equipe também participou da Regional Sudeste.

2016

XXII Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Competição realizada no estado de São Paulo, na qual a equipe ficou em 9º lugar na classificação geral.

Competição SAE Brasil de Baja – Regional Sudeste

A CEFAST nessa competição ficou em 9º lugar na classificação geral, 19º no enduro e 8º no Slalom.

2017

XXIII Competição SAE Brasil de Baja Petrobras

Aconteceu entre os dias 08 e 12 de março, na cidade de São José dos Campos no estado de São Paulo. A Competição Nacional reuniu 88 equipes que participam do projeto Baja SAE Brasil e promoveu a avaliação comparativa dos projetos. O CEFAST Baja participou da Competição Nacional com o protótipo 9.2, esse que não será mais utilizado em competições, mas servirá de base para os próximos protótipos e projetos. Nessa competição a Equipe conquistou o 6º lugar geral.