Simulação de competição

No final de semana dos dias 15 e 16 de agosto, em Conselheiro Lafaiete, no restaurante Moinho Velho, a equipe CEFAST Baja simulou uma competição Baja SAE Brasil para testar os novos pilotos e o entrosamento da equipe. O protótipo utilizado foi o  CEFAST 08.

Os pilotos, Igor Gouvêa e Rodrigo Moraes, sentiram um pouquinho de como é pilotar o Baja. Mesmo a pista semelhante a usada em campeonatos de motocross, o protótipo demonstrou ótima adaptação. Foi possível simular situações a pista acidentada e cenas de jump, cama de pedras e curvas acentuadas tanto com a pista seca quanto com lama. “Pilotar no seco é possível prever o comportamento do carro, a partir da hora que ficou molhado, o carro tornou-se um pouco imprevisível na lama, mas com mais cautela ainda dá pra fazer um traçado conciso” disse Igor. Já Rodrigo relembra incidentes de testes anteriores, mas conta como superou isso: “No início do teste eu estava com medo por conta das duas capotagens desde a última vez que entrei no carro, mas após voltas e voltas fui conhecendo a pista e melhorando o tempo. Quando molhou, mudou tudo, eu acelerava e o carro patinava, demorei um tempo para entender a pista novamente e o barro na cara deixava a visibilidade pior. No fim, você pilota sem ver quase nada”.

Como nos moldes oficiais, no primeiro dia foram feitas as inspeções seguindo os padrões SAE Brasil, posteriormente foi realizado o teste de freio e manobrabilidade com ambos os pilotos. Finalizando o dia, deu-se início ao enduro com o piloto Igor em uma pista de aproximadamente 1 quilômetro. Após 2 horas e 30 minutos e uma média de 1 minuto e 40 segundos por volta, a manga dianteira direita rompeu e o enduro foi interrompido. A equipe trabalhou com afinco para fazer os reparos necessários para colocar o protótipo em plenas condições de uso. No domingo, após sanar todas as pendências, foi a vez do Rodrigo que registrou uma média de 1 minuto e 38 segundos por volta, completando 3 horas de enduro.

O juiz responsável por todo o teste foi o mais experiente integrante e ex-capitão Jhonathan Wilker. Os comissários também tiveram um papel de suma importância na comunicação com a central, a fim de passar as informações o mais rápido possível para o box, que estava de prontidão, assim como o mecânico de pista Vinícius Leão.

O teste foi um grande sucesso, com pilotos e equipe afiados para as competições que virão! 

Por Malu Precioso